sexta-feira, 25 de novembro de 2011

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

GREVE GERAL - "A maior desgraça de uma nação pobre é que em vez de produzir riqueza produza ricos." (Mia Couto)

SAMUEL canta António Gedeão que talvez tenha nascido num dia 24 de Novembro.



Poema da Pedra Lioz





Álvaro Gois,
Rui Mamede,
filhos de António Brandão,
naturais de Catanhede,
pedreiros de profissão,
de sombrias cataduras
como bisontes lendários,
modelam ternas figuras
na lentidão dos calcários.


Ali, no esconso recanto,
só o túmulo, e mais nada,
suspenso no roxo pranto
de uma fresta geminada.
Mas no silêncio da nave,
como um cinzel que batuca,
soa sempre um truca…truca…
lento, pausado, suave,
truca, truca, truca, truca,
sob a abóbada românica,
como um cinzel que batuca
numa insistência satânica:
truca, truca, truca, truca,
truca, truca, truca, truca.


Álvaro Gois,
Rui Mamede,
filhos de António Brandão,
naturais de Cantanhede,
ambos vivos ali estão,
truca, truca, truca, truca,
vestidos de surobeco
e acocorados no chão,
truca, truca, truca, truca.


No friso, largo de um palmo,
que dá volta a toda a arca,
um cristo, de gesto calmo,
assiste ao chegar da barca.

Homens de vária feição,
barrigudos e contentes,
mostram, no riso dos dentes
o gozo da salvação.

Anjinhos de longas vestes,
e cabelo aos caracóis,
tocam pífaro celestes,
entre cometas e sóis.

Mulheres e homens, sem paz,
esgaseados de remorsos,
desistem de fazer esforços,
entregam-se a Satanás.


Fixando a pedra, mirando-a,
quanto mais o olhar se educa,
mais se estende o truca…truca…
que enche a nave, transbordando-a,
truca, truca, truca, truca
truca, truca, truca, truca.


No desmedido caixão,
grande senhor ali jaz.
Pupilo de Satanás?
Alma pura, de eleição?
Dom Afonso ou Dom João?
Para o caso tanto faz.








António Gedeão

sábado, 5 de novembro de 2011

WINE SONGS FROM PORTUGAL - After a little glass of wine Germans love everything in Greece but the Greek people.



O original e o sucedâneo.
Talvez uma surpresa para muitos que julgaram a canção como exemplar do típico, pitoresco e genuíno Portugal. Mas quem confunde o som de um cavaquinho com o trinado de um bandolim (feito com guitarra eléctrica) à maneira de um bouzouki, só bebe vinho com gasosa, e facilmente fica embriagado.


ELES COMEM TUDO




ASSUNÇÃO ESTEVES - Presidente da Assembleia da República, a figura que em segundo lugar representa o Estado Português





Reformou-se aos 42 anos de idade...cansada...muito cansada...



Quadro do partido laranja, e pelo seu partido escolhida para o cargo mais alto da representação do Estado, a seguir ao presidente da República. Aqui se denuncia uma ética política, aqui se denuncia um açambarcamento faccioso, aqui se denuncia uma mentalidade de rapina.

Uns têm que trabalhar até aos 65 anos com reformas cortadas em 20%, mesmo que tenham descontado para a reforma durante 40 anos ou mais. São os trabalhadores portugueses, o grosso da população, a classe mais débil, a mais necessitada, a que deveria de ter mais apoios do Estado. Aquela que tudo produz!

Esta personagem importante do Grupo que governa Portugal, reformou-se aos 42 anos, com 2.445€/mês, após 10 anos de trabalho.


Os portugueses todos, têm de ganhar a consciência que esta gente nos destruirá.








PAUL ELOUARD - "É preciso voltar a despertar veredas, a descerrar caminhos, a extravasar as praças e a gritar o teu nome - LIBERDADE"

WINE SONGS FROM PORTUGAL -" Foi você que pediu um estalo na cara?"

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

WINE SONGS FROM PORTUGAL - Conjunto António Mafra canta "Sopas de vinho não embebedam"






Sopas de vinho não embebedam

Se não há vento nem chuva
Se as botas não escorregam
Que diabo é que me empurra


Tem juizinho
Nos passos que dás
Sopas de vinho
Dão-te mais gás


Boa noite candeeiro
Não me deixes às escuras
És o fiel companheiro
Nas noites que me seguras


Se o passeio estava liso
Se a rua não anda em obras
Que tenho eu no juízo
Que meus pés só sentem covas