sexta-feira, 20 de março de 2020

...mas oxalá os padeiros continuem a cozer pão!


"a presença musculada";
  "deu-se um clique";
"as medidas musculadas"
"o estado de emergência";
"o açambarcamento";
"as leis do mercado"
"atinge todas as raças"????
só há uma raça, a raça humana








"...mas oxalá os padeiros continuem a cozer pão!"



segunda-feira, 2 de março de 2020

carapuça

Biôcos no Algarve, capotes com capêlos nos Açores, capuchas, croças e aventais pelas Beiras e Trás os Montes, mantas e mantilhas pelo Minho e Douro, saias de ombros ou de cabeça pelo litoral,... muitas são as carapuças disponíveis para serem enfiadas, consoante a época e o tipo de "utente".

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

SNBA | Polígonos Cíclicos Conectivos, de Beatriz Cunha

Poliedros. Exposição de escultura de Beatriz Cunha. Até 14 de Março na SNBA

trombetas

























A mulher japonesa olhou o desenho e perguntou se era do Picasso. Respondi que era meu. A expressão da cara dela fez com que alguém sentisse a necessidade de testemunhar que eu o tinha feito ali durante os minutos em que ela se ausentara.

Não são por vezes as melhores razões que expressam um elogio, nem é através de palavras bondosas que ele se  verbaliza. Por outro lado todos gostamos de afecto e de afago e mesmo a depreciação quando provoca um efeito contrário conforta e enaltece.

Mas não gostei de ter sido enquadrado, entalado, rotulado como qualquer coisa dentro de uma classificação, numa gaveta de curiosidades. 
A singularidade é sempre o desejo de qualquer indivíduo por mais integrado que esteja no esforço de afirmação colectivo. 
Também assim é a qualidade do artista, quando decide ser e intitular-se. A arte é sempre uma hierofania uma explicação do sagrado e do profano.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Poliedros - Exposição patente na Rua Barata Salgueiro na Sociedade Nacional de Belas Artes até 14 de Março. Englobada nas Actividades Culturais de Lisboa Capital Verde Europeia 2020.



Exposição patente na Rua Barata Salgueiro na Sociedade Nacional de Belas Artes até 14 de Março. Englobada nas Actividades Culturais de Lisboa Capital Verde Europeia 2020.

Escultura em Pedra - Autor: Beatriz Cunha



A ideia da escultora Beatriz Cunha​ foi homenagear as actividades artesanais e industriais do Concelho de Porto de Mós. Assim a opção da escultora  foi pela representação de uma pomba que tradicionalmente feita pelos artesãos decorava o remate das cumeadas dos telhados. Essa figura símbolo de paz e de esperança foi retomada pela industria tendo a produção em série possibilitado uma mais ampla difusão deste tipo de peça a um preço mais acessível. Tanto a peça em pedra executada por Beatriz Cunha como o barro dos oleiros pertencem à matéria prima em que o Concelho é rico.